Pare de sofrer com a DOR CRÔNICA e o ESTRESSE
Receba uma aula de TAISSO gratuita e sinta os benefícios na hora!
Respeitamos sua privacidade.
AS PRINCIPAIS QUEIXAS DE QUEM SOFRE COM DOR CRÔNICA E ESTRESSE
  • As tarefas do dia são mais difíceis para quem está com dor;
  • A dor estressa e fica fácil perder a paciência com tudo;
  • Não existe tratamento para a dor crônica;
  • Falam para ficar em repouso mas tenho muita coisa para fazer;
  • Não ter tempo para cuidar de si mesma;
  • Sentir dor por muito tempo acaba dando uma impressão de normalidade;
  • Não aguento mais tomar remédios que não funcionam;
  • Ninguém resolver minha dor gera muita frustração;
  • Sentir-se só sem o apoio necessário.
Se você está tentando de tudo para se livrar da dor, talvez você esteja agindo errado. Clique para ver as respostas!

Segundo a IASP (Associação Internacional de Estudos da Dor) a dor crônica é a dor persistente por mais de 3 meses e que não necessariamente está vinculada a uma lesão. Sua origem é multifatorial e sua terapêutica não se baseia no uso de analgésicos ou qualquer outra intervenção focada na dor (Ex. cirurgias, infiltrações).

A ciência sustenta como principal tratamento, a mudança de comportamento em relação a dor, ou seja, quanto mais conhecimento se tem sobre a dor, melhor será o prognóstico e a atuação física depende da prática regular de exercícios que promovem movimentos graduais em situações de dor.

Um outro ponto importante é que, por ser multifatorial, a dor apesar de expressar no corpo deve ser avaliada observando características biológicas, psicológicas e sociais. É importante frisar que a dor crônica não pode ser mais vista como causa e efeito, ou seja, não existe um único fator que vai influenciar e sim um conjunto de fatores.

Com certeza, fatores psicológicos vão influenciar na biologia. Pense que quando estamos com uma demanda muito grande para dar conta, ficamos mais suscetíveis a oscilações de humor. Assim, nosso corpo se tensiona e para as pessoas que já tem alguma dor, pode ter uma sensação de piora.

O stress crônico é um dos principais problemas atualmente, já que ele vem minando grande parte da população as deixando com menos tolerância ou paciência para lidar com os problemas do dia a dia. Isso acontece porque existe uma liberação de noradrenalina que é pouco perceptível, mas que tem um efeito de aumentar as tensões e a agitação. Sabe quando você fica agitada na hora que vai dormir?

Então o stress é um dos principais fatores que vão influenciar na sua relação com o mundo e se as coisas não vão do jeito que você programou, provavelmente você não vai ficar bem. Aprender a controlar os níveis altos de tensão pode ser um grande aliado para a manutenção do corpo.

A principal causa na dificuldade de ter uma vida mais tranquila é não permitir que o corpo saia do automático. Notar as reações do corpo no início ajuda a minimizar os danos. O efeito preventivo e protetivo de forma cognitiva é o principal recurso que podemos optar nesse momento caótico.

Quando estamos muito agitados a tendência é o corpo contrair e tensionar cada vez mais até que ele não aguente mais. O ideal é perceber isso e respeitar os limites do corpo. Uma dar práticas que mais recomendo inicialmente é fazer algo que relaxe e dê prazer, mesmo que tenha um efeito momentâneo.

Com calma se pode encontrar técnicas que promovem esse tipo de sensação de forma progressiva como práticas de relaxamento ou meditação. Para os que gostam de movimento, o exercício físico é o mais indicado, desde que traga prazer, porém o mais indicado nesse momento é diminuir o ritmo que estava sendo imposto.

Essa é uma das frases que tenho mais ouvido ultimamente, pois a pessoa já se convenceu de que não adianta tentar algo que não muda. Realmente isso é verdade, porém existe um ponto que não está sendo levado em consideração. Nossa atitude.

Como venho falando sempre, a dor ou o stress e pessoas que estão sofrendo não será o problema a ser resolvido, pois eles são consequência de uma atitude. Mudar a forma como reage as situações será o grande pulo do gato para se libertar desse ciclo vicioso.

Muitas pessoas que não tem resultados continuam insistindo no mesmo tratamento por anos. Claro que não vai funcionar, pois o foco está em algo que não é o problema principal. O que a ciência vem nos trazendo de evidências para situações como essa é a necessidade de conhecer mais sobre o problema (educação em dor) e exercícios que promovam o movimento na dor (exposição gradual).

Para muitos isso será desafiador e precisará de uma ajuda extra para seguir esse novo caminho.

Quanto maior o conhecimento sobre suas necessidades e sobre a dor, melhor será seu prognóstico. Estudos tem mostrado que o tratamento com maior eficiência para a dor crônica e o estresse e a educação e a exposição. A educação é o processo de conhecimento lógico sobre o problema e a exposição é entrar em contato com o que realmente te incomoda. Essa associação ajuda a desenvolver habilidades para lidar com os problemas de forma menos reativa e com muito mais consciência.

Porém, existem 3 níveis para isso acontecer. Identifique a sua e fale comigo para eu poder te orientar.

1 – iniciante – nesse nível a pessoa está reativa ao problema e tem explicações sobre o que pode acontecer, apesar de estar frustrada por não conseguir ficar bem.
2 – intermediário – aqui a pessoa já não reage tanto ao problema, porém ainda não tem respostas claras mas encontrou um tratamento que funciona
3 – avançado – nesse estágio a pessoa já reconhece que o problema não tem solução, porém não reage mais, pois encontrou estratégias de manejo eficientes.

Para conhecer sobre sua dor você não pode apenas ouvir um especialista falar e considerar esses rótulos como verdade. Grande parte das informações que você recebe não faz o menor sentido e eu vou te explicar o porque! A ideia desses vídeos é que você abra sua cabeça com bom senso, sem que você se deixe levar pelo diagnóstico.

Existem muitas crenças que já foram explicadas pela ciência e que mesmo assim, muitos especialistas continuam afirmando. Aqui abaixo você vai ter acesso a uma série de aulas (série Educação em Dor) onde você vai poder escolher qual que está mais relacionado ao seu problema. Recomendo que assista a todos! Esse conhecimento é o primeiro passo para você se libertar da dor!

ACESSAR AS AULAS

Você sabe o que é o TAISSO?
São exercícios de consciência corporal que usam os movimentos do Karate associados à Mindfulness e Neurociências.

Além de trabalhar todas as articulações, músculos e tendões de forma dinâmica e funcional, atua no manejo dos excessos que frequentemente nos limita a fazer tudo o que temos vontade de fazer e não damos conta.

EXPERIMENTE UMA AULA E JÁ VAI NOTAR A MELHORA
Clique no botão abaixo e aproveite agora essa oportunidade!
O TAISSO TIRA A SUA CULPA DE NÃO DAR CONTA
A atitude consciente é que vai nos deixar bem independente do momento que se vive.

É possível ficar bem mesmo quando nada está bem, claro que esse ficar bem está relacionado a inibição dos impulsos provenientes do desejo de não estar vivendo esse caos. Ficamos presos nos nossos pensamentos destrutivos e não conseguimos sair.

CONTROLE AS EMOÇÕES ATRAVÉS DO SEU CORPO
Passamos a vida inteira reagindo ao mundo e rotulando os momentos.

Acreditamos hoje que emoções ruins nos traz sofrimento e emoções boas nos traz prazer. Agimos assim de forma reativa, pois aprendemos dessa forma. O fato é que hoje a ciência evoluiu muito e algumas informações que parecem óbvias não estão sendo repassadas para a grande população!

O SEU STRESS REFLETE NO SEU CORPO
Essa é uma das grandes dúvidas que os praticantes iniciantes tem.

As pessoas tem uma impressão (julgamento) de que o praticante de práticas contemplativas tem que ser como um monge ou guru. Não caia nessa e entenda que todos nós estamos querendo viver da melhor maneira, porém o praticante regular tem uma intenção clara para isso acontecer.

SAIBA PORQUE O TAISSO É A PRÁTICA IDEAL PARA VOCÊ SEGUIR SUA VIDA BEM
O TAISSO é baseado em 3 pilares que são fundamentais para uma vida com menos sofrimento

FORÇA

Se você consegue fazer o mínimo de movimento, você tem força sim! Talvez não consiga sustentar por muito tempo ou pode ser que sinta dor na lombar. O problema não está na força, mas aonde você faz a força para sustentar seu corpo. No TAISSO, entendemos que a falta de contato com os pés no chão nos fez perder as ativações necessárias dos músculos da perna e é por isso, que treinamos muito a base. Os pés no chão nos dão confiança.

CONTROLE

O controle está diretamente ligado ao equilíbrio e esse equilíbrio depende da capacidade do seu músculo contrair e relaxar de forma consciente. Quando ele está associado a força, pode ser que surjam as compensações e isso leva a desequilíbrios que muitas vezes podem gerar aquela dor persistente. No TAISSO vamos aprender a dosar o excesso de contração desnecessária, o que vai gerar mais autonomia e reserva energética.

AGILIDADE

É a capacidade de responder a um estímulo inesperado, ou seja, a habilidade de lidar com situações caóticas sem perder o rumo. A agilidade depende de treinamento, pois ela está relacionada ao condicionamento do corpo e o quanto de movimentos fluidos é capaz de fazer. No TAISSO treinamos essa habilidade com as diferentes posturas do treinamento, o que nos mantém alerta sobre o que pode ser perigoso e o que é natural de fazer.

Veja o que os alunos mais antigos estão falando

Tinha muito medo do movimento

Nara Moraes
Nutricionista - RS

O TAISSO melhorou minhas outras práticas

Geisa Capistrano
Professora - RJ

Encontrei um equilíbrio na fibromialgia

Letícia Anami
Psicóloga - PR

PRECISA DE UMA PRÁTICA QUE REALMENTE FUNCIONA?
Clique no botão abaixo e aproveite agora essa oportunidade!
Orbit Pages

Crie grátis com
Orbit Pages

Tire suas dúvidas aqui